segunda-feira, abril 27, 2015

O show Poema Maldito, ontem, foi num desses lugares que aparecem nas cidades grandes, pra neguinho tocar rock and roll e voar um pouco, como o que disse ontem aqui. Voar de 14 bis.
Eu pedi ao Luan que arranjasse alguma coisa mais alta um pouquinho que o chão, pra que eu usasse de apoio para um dos pés. Então, a minha perna que apoia o violão ficou um pouquinho mais alta, ta se ligando bom leit@r? É como os violonistas clássicos fazem. 
Então, fiquei muito bem ali, e com aquele pé mais alto eu avançava para o microfone, porque deixei o microfone um pouco longe de modo que podia ir pra ele ma inclinando pra frente. Essa posição me deu um ataque que me deixou muito bem. O lugar não tinha como sentar, aí, Pedro magicamente apareceu com bancos e cadeiras e ficou uma capela, um lance escondido, tudo preto, sem luz e tal, que depois os convidados vieram se sentar pra ouvir a gente. O céu embruscado tinha se aberto em lua e estrelas para que todos desejassem ir ao show e tudo.
Eu fico feliz com o que disse a Paula no facebook  " Belíssimo show de luís capucho. Irreverente, atonal e com uma beleza que emerge de um estranhamento sem precedentes. Só dele.",quer dizer, leit@r, que o show tenha causado algo assim, porque, além do Felipe no baixo, é uma conjuminação de forças que produziram o bichano, que dá o efeito dele. Então, eu fico agradecido demais ao Alan, Rafael, Ruth, Janaina, Pedro, Nega, ao Atelier de Indumentária, ao lugar, convidados, amigos, tudo. 
Pedro tirou umas fotos:








domingo, abril 26, 2015

Cada show é diferente um do outro, por isso a gente sempre fica ansioso. A gente fica com medo de ter medo. Eu já disse, é como se voássemos num vôo curtíssimo de 14 bis. O céu está muito confuso para voar, entre abrir e fechar, mas torcendo para que até às 20 horas, ele se decida pelas estrelas, bom leit@r. Em qualquer caso, esteja ele aberto ou fechado, limpo ou confuso, de chuva ou de estrelas, convido a todos para voar conosco, hoje, às 20 horas, em nossa apresentação do CD Poema Maldito, no Audio Rebel, em Botafogo. 
Seremos eu, no violão e vocal e Felipe Castro, no baixo.

sábado, abril 25, 2015

velha - luis capucho

Chamei Edil para vir assistir ao ensaio de ontem. Ele trouxe a máquina de tirar retratos e tirou milhões de fotos minhas e do Felipe. Aos poucos, postarei tudo o que ele fez, inclusive, as coisas que ele disse sobre proporção invertida, talvez, a ver com a ótica das fotos.
Na parte do ensaio em que estou sozinho, tocando voz e violão, me virei pra janela do apezinho, pras fotos saírem com mais luz. 
Mas, aí, ele filmou:

sexta-feira, abril 24, 2015

Ontem, Ted, empinando-se sobre o meu teclado, disse:
-'CLM
OLNU888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888
NNNNNNNNNNNN - oque os amigos viram como nova droga no mercado.
Hoje, Ai Weiwei, no livro "O que é um artista?", de Saraj Thorton, disse:
- Se não foi publicado, é como se não tivesse acontecido - e fiquei com a frase na cabeça, como quem se deparasse com uma árvore na calçada, sobre o que rasteja uma lagarta cheia de pus e com as costas muito desenhadas.
Hoje também, faremos um, talvez, último ensaio para o show do domingo, 20 horas, no Audio Rebel, em Botafogo.
Fui.
https://www.facebook.com/events/1435359626774852/

quinta-feira, abril 23, 2015

Preparando uma nova tela para colocar cinco de minh'As Vizinhas de Trás.
Depois daquelas que foram embora pra lagoa e que deixaram minha parede vazia, sem força, fiz uma que está chamando por outras. E já comecei a preparar a tela pra recebê-las.
Essa ficou pronta e já ta quase de mudança. Aproveito para dizer que o silencioso e bom leit@r que se interessar por ter uma para si ou para dar de presente, será apenas falar comigo. Tou vendendo e mando pelo correio ou outra combinação.
Vejam:

quarta-feira, abril 22, 2015

Ontem, Ruth me convidou pra um programa muito lindo, especial.
Embarcamos num escuna que saiu pela enseada de Botafogo, à noite. O barco tinha tudo para um espetáculo: o centro dele era um tablado com iluminação de palco e num cantinho dele uns instrumentos para a sonoplastia. Antes que ele partisse para o passeio, do porão veio saindo o ator Luís Salém e um músico. Foram para o tablado e narraram encenando a obra naturalista Bom Crioulo, do Adolfo Caminha.
Estou dizendo aqui no Blog Azul, porque vale assistir, bom leit@r. A gente consegue ver o Amaro, o Aleixo e a D Carolina no Rio do século XIX, mas estando agora, em 2015. O espetáculo é sempre às terças-feiras e rola uma lista amiga.

terça-feira, abril 21, 2015

O Poema Maldito somos muita gente, desde a ideia de fazê-lo até que a cambada do Crowndfunding se juntasse em colaboração e tornasse o bichano real e possível para ouvir. Mas o Rafael resumiu seu retrato, no que ele chamou de "3x4 maldito", num, tipo, Frankstein que somos eu e Felipe. Eu achei que o Felipe dominou a expressão do rosto, que ficou mais parecida com ele. Felipe achou que é mais parecida comigo.
Quem ouve o disco, pode ver que as músicas com as alturas, intervenções dele, durante 2014, nos shows que estamos fazendo nesse começo de 2015, estão ganhando mais eixo, ou essa é a impressão que eu tenho, porque com a repetição delas, se elaboram mais, se afinam mais e tal.
Mas isso, na verdade, é apenas pretexto pra, outra vez, chamar-relembrar meu leit@r pra nos assistir no domingo, no Audio Rebel, 20 horas.
Fica em Botafogo, na Viscontde e Silva, 55.